Somente no ano de 2016, cerca de 54 mil roubos de celulares foram registrados em Pernambuco

Visando facilitar a identificação de celulares roubados ou furtados, a Secretaria de Defesa Social (SDS) criou uma espécie de banco de dados dos aparelhos. Trata-se do "Alerta Celular", o sistema têm como objetivo inibir a ação dos assaltantes.

Para isto, é preciso saber o IMEI (Identificador Internacional de Dispositivo Móvel) de seu aparelho, número de identificação que todo celular possui na Anatel. Basta digitar, em seu smartphone *#06# que o código aparecerá em seu visor. Após registrar o aparelho na plataforma, em caso de roubo ou furto, basta protocolar uma ocorrência informando o número de IMEI do aparelho previamente cadastrado. O aparelho ficará com um alerta em seu registro como roubado ou furtado. Por meio deste registro, a polícia identificará seu aparelho, e terá acesso ao possuidor ilegal do aparelho para devolvê-lo ao seu verdadeiro dono.

"Se, porventura, essas pessoas forem vítimas de um roubo ou furto, o número já estará vinculado ao CPF e a polícia poderá puxar essas informações. É um recurso que pode ser utilizado como ferramenta de inteligência nas investigações", afirmou o chefe da Polícia Civil, o delegado Joselito Kehrle.

Somente no ano de 2016, cerca de 54 mil roubos de celulares foram registrados em Pernambuco. Incluindo todas as modalidades como roubo à transeunte, roubo a ônibus e roubo a agência bancária. "Em todas essas modalidades, existe a possibilidade concreta de roubo do objeto celular da vítima", explicou o órgão.

 

A Secretaria de Defesa Social publicou um vídeo em seu canal no Youtube em que explica de forma simples um passo a passo de como funciona o serviço e como você pode se inscrever, confira: https://www.youtube.com/watch?v=ILOYU_O2xVg

Fonte: Diário de Pernambuco

Matéria de 28/03/2017

Última atualização (Qui, 13 de Julho de 2017 17:42)