Unlimited Web HostingFree Joomla TemplatesDeposit Poker

Destaques

  • .

  • .

  • .

PAM - Relação Médicos e descontos

Assessoria Jurídica

Entre em contato conosco e tenha acesso a todo o nosso time de assessores jurídicos. Seja mais CDL Salgueiro.


Leia Mais.

Certificação Digital

Ultimas Noticias

  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
Apenas 16% dos consumidores das classes C, D e E conseguiram poupar em fevereiro, mostra SPC Brasil e CNDL

Entre os poupadores, média geral reservada foi de R$ 414. 48% precisaram utilizar parte da reserva financeira

Com o Brasil ainda em recessão, os consumidores ainda não estão conseguindo poupar dinheiro em 2017. O Indicador de Reserva Financeira, calculado pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) mostra que 20% dos consumidores guardaram alguma quantia em fevereiro – dentre as classes A e B essa proporção foi maior, de 34%. Já nas classes C, D e E, apenas 16% conseguiram poupar.

O Indicador mostra que a quantidade de consumidores que dizem não ter guardado compõe a grande maioria: nas classes A e B, 62% não conseguiram poupar em fevereiro. Quando se considera as classes C, D e E, o número sobe para 78%. No total, 74% não conseguiram poupar – no mês anterior, o percentual fora de 80%, uma diferença de 6 pontos percentuais. Read more

Após dois anos em queda, vendas na Páscoa voltam a crescer e registram alta de 0,93%

Ainda assim, resultado é modesto e insuficiente para o varejo retornar à fase anterior da crise econômica

Confirmando a expectativa de que a recuperação econômica será lenta e progressiva, o volume de vendas a prazo na semana anterior a Páscoa (que, este ano, foi entre os dias 9 e 15 de abril) apresentou um leve crescimento de 0,93% na comparação com o mesmo período do ano passado. Trata-se da primeira alta observada na data desde o ano de 2014, quando o crescimento fora de 2,55%. Em 2015, houve uma queda de -4,93%, posteriormente aprofundada para -16,81% em 2016. Os dados foram apurados pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL).

Read more
Crédito rotativo do cartão só poderá ser usado por um mês

As novas condições para o pagamento da fatura do cartão de crédito entram em vigor hoje. Com as mudanças, os consumidores podem usar a modalidade de crédito rotativo do cartão por, no máximo, 30 dias. Caso a pessoa pague qualquer valor entre o mínimo, 15% do total da fatura, e o integral, o saldo devedor deve ser quitado no mês seguinte. Para quem não puder pagar a pendência na data, os bancos serão obrigados a oferecer um parcelamento da dívida por uma linha de crédito com taxas de juros menores, com prazo de até 24 meses.

Na prática, a expectativa é que os consumidores saiam de uma dívida em que os juros chegam a 481,5% ao ano para uma que cobra, em média, 163,5%.

Pesquisa do SPC Brasil aponta que o cartão de crédito é o motivo da inadimplência para metade das pessoas que estão com o nome sujo ou que estiveram nessa situação nos últimos 12 meses.

Hoje, a inadimplência do cartão de crédito rotativo para pessoas físicas é de 33,2% do total de operações, enquanto a do parcelado é de apenas 1,2%. A economista-chefe do SPC Brasil, Marcela Kawauti, explica que o número alto de endividados é consequência da facilidade em usar o cartão de crédito, combinada com as altas taxas de juros e o descontrole financeiro dos brasileiros. Read more

Regras da terceirização já estão valendo

Sancionado na última sexta-feira (31) pelo presidente da República, o Projeto de Lei nº 4.302/98, que versa sobre a terceirização, já está vigorando. Agora, qualquer atividade exercida, tanto na esfera pública quanto privada, pode ser terceirizada.

Para o presidente da CNDL, Honório Pinheiro, a ampliação das possibilidades de contratação do serviço terceirizado representa a desburocratização nas relações entre empregado e empregador, além de favorecer a eficiência no mercado de trabalho.

“A terceirização é fundamental porque é uma forma do setor produtivo melhorar sua eficiência por meio da especialização. As novas regras também impulsionarão a geração de novos empregos impulsionando esse movimento da retomada da economia nacional”, destacou Pinheiro.

“Apesar de toda polêmica que envolveu a terceirização, todos os direitos serão mantidos e os benefícios dos trabalhadores continuam sendo garantidos pela Consolidação das Leis de Trabalho (CLT)’, completou o presidente. Read more

Rotativo do cartão de crédito acaba em abril

Em janeiro deste ano, o Conselho Monetário Nacional (CMN) definiu um limite de 30 dias para o uso do rotativo do cartão de crédito, numa tentativa de baixar os juros cobrados nessa modalidade de crédito –uma das mais caras atualmente.

O objetivo, segundo o órgão, é tornar o uso do cartão de crédito mais eficiente e barato para o usuário” e “ajudar instituições financeiras a aprimorar gerenciamento de risco de crédito. Os bancos e instituições financeiras têm até 3 de abril para se adequar às mudanças.

A linha emergencial usada por quem não consegue pagar o valor integral da dívida só poderá ser usada entre o vencimento da conta e a data de liquidação da fatura seguinte.

Depois, as instituições financeiras deverão procurar o consumidor para oferecer nova modalidade de financiamento ou, automaticamente, parcelar o crédito do rotativo, com número determinado de prestações e juros menores.

Segundo o código de defesa do consumidor, o contrato precisa chegar pelo menos um mês antes da mudança das regras e, se o cliente não concordar, terá a opção de cancelar o cartão. Read more

Novo indicador de propensão ao consumo mostra que 58% dos consumidores pretendem cortar gastos em março

Mais de um terço dos consumidores não conseguiram pagar todas as contas no último mês. 43% utilizaram algum tipo de crédito

O Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e a Confederação Nacional dos Dirigentes Lojistas (CNDL) iniciam a divulgação mensal do Indicador de Uso de Crédito e de Propensão ao Consumo, que busca reunir dados sobre a evolução da utilização de crédito e consumo em geral pelos consumidores, duas variáveis importantes da economia e de interesse particular do varejo. O novo indicador de propensão ao consumo aponta que 58% dos consumidores pretendem cortar gastos no mês de março, enquanto 31% afirmam que irão manter os gastos e somente 5% disseram que irão aumentar. Além disso, o levantamento também mostra que mais de um terço dos entrevistados (34%) estão no vermelho, ou seja, não conseguiram pagar todas as contas em fevereiro. Quase metade (49%) estão no zero a zero – sem sobras e sem falta de dinheiro – e 15% estão com sobras, sendo que 11% pretendem guardar o excedente e 4% querem gastar.

Segundo Marcela Kawauti, economista-chefe do SPC Brasil, o cenário de dificuldades da maioria dos entrevistados pode ser reflexo da crise econômica e de excessos no período de festas, além das despesas típicas de início de ano. “Um descontrole nas comemorações de fim de ano, quando o apelo ao consumo é maior, aliado às contas e tributos do início do ano, pode gerar dificuldades financeiras”, avalia. “Pensando no reequilíbrio do orçamento, é importante que as despesas sejam reduzidas e compras desnecessárias sejam evitadas”, completa.

Entre os itens que os consumidores pretendem comprar no próximo mês estão os itens de farmácia (33%), recarga de telefone (28%), itens de vestuário (27%), perfumes e cosméticos (21%), e serviços de salão de beleza, citados por 11% dos entrevistados. Read more

Mulheres no varejo impulsionam o mercado de trabalho

Cotidianamente acompanhamos uma série de mudanças que retratam a conquista de espaço pelas mulheres no cenário sócio econômico e político mundial. A evolução feminina é traduzida em números por meio de pesquisas e indicadores que apontam para o crescimento delas como chefes de família, a ocupação de postos de trabalho antes predominantemente masculinos e a crescente qualificação.

Com base nos dados do estudo mais recente da Pnad (Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios), do IBGE, foi divulgado, na última segunda-feira (6), um levantamento do Ipea (Instituto Pesquisa Econômica Aplicada), que mostra que as mulheres trabalham em média 7,5 horas a mais que os homens, por semana. Enquanto eles trabalham aproximadamente 46,1, horas, a mulher tem uma jornada de 53,6 horas semanais, somando o trabalho remunerado e as tarefas domésticas.

Mulher no varejo – No varejo não é diferente, o empreendedorismo feminino conquista um espaço cada vez mais amplo no mercado de trabalho e no mundo dos negócios. Estudo realizado pelo Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e pequenas Empresas (Sebrae), em 2015, revelou que entre 2003 e 2013, a empresárias donas de negócios subiu 16% no país.

Para o presidente da CNDL, Honório Pinheiro, o aumento da presença das empresárias no varejo fortalece o setor. “Não só o segmento lojista ganha com o crescimento das mulheres a frente dos negócios, mas ganham também os consumidores com novos produtos e serviços diferenciados disponíveis no segmento do comércio”, destacou o Pinheiro. Read more

Oito em cada dez empresários de varejo e serviços consideram importante a reforma tributária

Para 77% das empresas ouvidas, a reforma melhoraria a economia do país de alguma forma; 65% avaliam negativamente o sistema de impostos atual

Uma pesquisa realizada pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) afirma que oito em cada dez empresários brasileiros dos setores de varejo e serviços (83%) consideram importante ou muito importante a reforma tributária no país. O estudo mostra também que 77% dos entrevistados acreditam que a reforma melhoraria a economia do país de alguma forma, sendo que, para estes, os principais resultados positivos seriam a geração de empregos (60%), o aumento na capacidade de investimento nos negócios (41%) e incentivo na criação de novos negócios (38%).

Já entre os 7% que entendem que a reforma traria uma piora ao país, os motivos seriam a oportunidade de criação de novos impostos (15%), possibilidade de distorções na distribuição de recursos entre os Estados (14%) e agravamento da situação fiscal dos Estados (12%). 46% dos que acreditam na piora não souberam responder o motivo.

O estudo indica ainda que 65% dos empresários avaliam o sistema atual como ruim ou muito ruim. Além disso, o grau de satisfação quanto à forma que o governo utiliza os impostos foi baixo: de 1 a 10, a média foi de 3,1. Read more

Saques do FGTS devem gerar recuperação de crédito, diz SPC Brasil

Para o SPC Brasil, medida é importante para que o cidadão consiga sanar dívidas e recuperar crédito

O saque do dinheiro das contas inativas do FGTS deve injetar entre 30 bilhões e 35 bilhões de reais na economia do país, o que representa 0,5% do PIB. Dos 30,2 milhões de trabalhadores que poderão realizar os saques, 80% possuem até 1.500 reais nas contas.

Para o presidente do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil), Roque Pellizzaro Junior, “os saques irão beneficiar principalmente os cidadãos das classes C, D e E, que devem utilizar o montante para as necessidades mais urgentes.” Com base em pesquisas recentes do SPC Brasil, estima-se que cerca de 50% do dinheiro sacado pelo trabalhador seja destinado ao pagamento de dívidas, 30% para economizar e o restante para outros gastos. Read more

Apesar da queda de vendas no varejo, segmento acredita na retomada do crescimento em 2017

Apesar da queda de 6,2% apresentada pelo varejo em 2016, segundo a Pesquisa Mensal do Comércio (PMC), divulgada ontem pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), as expectativas do setor varejista para a retomada do crescimento são otimistas, de acordo com a Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL).

Um dos fatores positivos é queda de 0,97%, do dólar, que ontem fechou cotado a R$2,06, menor valor desde 18 de junho de 2015, e analistas já estimam que pode cair para R$ 3,00.

Para a entidade que representa mais de 450 mil estabelecimentos em todo país, a redução de cotação da moeda americana ajuda as empresas endividadas a reequilibrarem suas contas, já que diminui a parcela da dívida em moeda estrangeira. Outros fatores favoráveis ao mercado de ações são a continuidade do ingresso de recursos estrangeiros no país e o aumento da disposição dos investidores globais em investir em ativos de risco. “Isso leva uma maior demanda de investimentos, nos dando a convicção de que o Brasil vai voltar a crescer ainda em 2017”, destaca o presidente da entidade, Honório Pinheiro. Read more

Intenção de investir dos micro e pequenos empresários aumenta 12,3% em janeiro, mas ainda segue em baixa

Indicador marcou 29,46 pontos, sendo o maior desde outubro de 2015. Apesar disso, 64% dos MPEs não pretendem realizar investimentos nos próximos três meses e oito em cada dez não pretendem contratar crédito

Dados do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e da Confederação Nacional de Dirigentes (CNDL) indicam que a intenção dos micro e pequenos empresários (MPEs) para realizar investimentos nos próximos 90 dias aumentou 12,3% em janeiro de 2017, marcando 29,46 pontos, sendo o maior resultado desde outubro de 2015. Ainda assim, o índice mostra que a propensão dos MPEs a investir continua baixa: o indicador varia de zero a 100, sendo que quanto mais próximo a 100, maior é demanda do empresário investimento.

Dentre os empresários que demonstram intenção de investir (24% do total), as principais finalidades são: ampliação de estoque (30%), reforma da empresa (29%), compra de equipamentos, maquinários etc (25%) e mídia ou propaganda (21%). O aumento nas vendas é o principal objetivo indicado pelos empresários (47%), enquanto outros 17% irão adaptar a empresa a novas tecnologias.

A maior parte dos que pretendem investir diz que fará uso de capital próprio, como poupança e investimento (64%) ou venda de algum bem (13%). 13% dos MPEs disseram que tomarão empréstimos em bancos e financeiras para investir no negócio. Read more

Calendário de feriados
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Visitas
129666
HojeHoje1
OntemOntem51
Esta SemanaEsta Semana325
Este MêsEste Mês1397
Todos os DiasTodos os Dias129666